Galardão

Ainda sobre máfias oabistas, não estou aqui condenando à danação irmãos advogados por pertencerem a uma organização mundana e mal fundamentada que eles no íntimo detestam, mas apenas dizendo que em matéria de empreendedorismo espiritual, de galardão, compensa mais desfrutar do lucro das boas obras no porvir, que não perecem, que ter uma glória humana em um país de terceiro mundo. O meu cálculo é razoável por essa razão.

A salvação está garantida, mas as boas e más obras que são praticadas nesse mundo durarão para sempre na forma do prêmio final.

Anúncios