Pregar

A tentação não é apenas uma coisa ilhada na consciência do homem, mas também age na pressão social, pois é dito que os justos hão de passar fome. E pressão não apenas age na amoralidade do capitalismo, mas em alguns países age na imoralidade do estatismo, pois há um incentivo econômico maior em alguns lugares em danificar o próximo e a própria costura social ao ser melhor escolher ser carga em vez de motor. O Estado socialista fornece um paraíso para o egoísta e um inferno para o altruísta.

O homem um dia não confiará na virtude, e os homens que trabalham nessa questão não encontrarão um que lhe dê valor. E assim se tornarão indivíduos cada vez mais solitários no seu amor à Deus. E a pobreza acompanha o solitário, somente os cães fazem escolta para os mendigos.

Se Deus fosse obedecido, sim, você teria sua casa, sim, você teria seu carro e bens materiais, mas como condenar Deus quando o homem é o culpado pelo sua própria degola? Como culpar Deus por não ter convertido os olhos de uma bela jovem ou de um rico? Como condenar Deus pelo orgulho do homem de seguir seus próprios caminhos?

Culpemo-nos a nós mesmos, por não pregar o evangelho tanto quanto possa para que ao justo seja permitido alcançar as boas coisas que Deus criou.

Anúncios