Luta

O gênio americano não foi colocar apenas o casamento e o aborto no colo religioso, mas toda a noção de direitos naturais, assim removendo o Estado e governo do caminho criativo e com isso a luta de vontades disfarçadas como direitos. À corrupção política é imposto uma barreira, um limite que impeça que os homens se auto-governem à disposição da maldade.

Quando se deseja descristianizar pela laicização há a lembrança dos coliseus romanos, e como a população romana convivia em plena ordem com o homicídio legalizado, e mais recente, a URSS nunca reclamou seus milhões de mortos, assim sendo, como não conviveria a sociedade brasileira, e qualquer outra, com o homossexualismo e aborto como outras conviviam com trágicas injustiças? Não obstante, a escravidão ocorreu sem pânico social até o aparecimento dos anglicanos tomados pelo igualitarismo da reforma. O laicismo, na sua pretensão de ser o governo mundial abarcando todas as crenças, é a principal justificativa para as injustiças sociais na disputa com o cristianismo pela universalidade e é o representante da barbárie contra a justiça, quem veja nele algum progresso ideal confunde cronologia com ética.

Anúncios