1,99

O Estado empresário como é a revolução do rancoroso ao status de chefe, assim coloca via voto os mais incompetentes na administração. Em plena campanha contra a sonegação uma senhora que faliu uma loja de 1,99 assina sem ler e ordena uma bela quantia de dinheiro não sonegado para a cova, e quem paga essa conta é você que percebe no bolso quanto custa o Brasil. Quem não diria que o dinheiro sonegado foi melhor aplicado na construção do país?

Mas é um pequeno prejuízo e brevemente haverá um novo conforto emocional para aqueles que querem viver às custas do dinheiro alheio, a estes parasitas a eleição dessa senhora está garantida, afinal, o brasileiro precisa de uma alta dose de cristianismo para se exorcisar dos demônios do malandrismo, da preguiça e inveja e do pular etapas. Sem um eleitorado minimamente não canalha que mascara o freeloading com coitadismo, não há espaço para política de direita no Brasil, afinal, o imoral é popular.

Anúncios