4° série

Riem-se do único filósofo vivo do Brasil não ter completado a 4° série, mas é exatamente por não ter completado sua doutrinação até ao fim que pode ser filósofo e hoje envergonhar os títulos acadêmicos que lauream esquerdistas da decadente 88° educação do mundo. Se dependesse do ensino, seu destino era levar tiro de PM entre as baforadas de maconha. Culpa do MEC determinar a criação de funkeiros conscientes de Freire e Gramsci, e nunca alienados burgueses que sustentam os projetos de esquerda, afinal, só o pensamento de esquerda é neutro, imparcial e vendido como conhecimento que garantirá a escalada aos mais altos cargos do Estado empresário, é lógico que qualquer pensamento contraditório é visto como mera ignorância quando a palavra de ordem das universidades públicas amigas do dinheiro do governo é excluir o diálogo.

Ainda o filósofo toma por caridade partido do pai e da mãe, forçados por lei a colocar seus filhos em instituições de ensino cheias de aspirantes à criminosos, para que um dia justifiquem o crime  em forma de lei com seus Phds. No mundo deles, esta cena é o mundo perfeito.

Anúncios