Horror

O horror esquerdista com publicidade televisiva não é o mesmo com propagandas do governo ou de beijos do mesmo sexo, é que a competição entre empresas para demonstrar valor atrapalha a propaganda do governo que vende uma idéia só, na imaginação esquerdista o consumidor é de tal forma tapado que não possui gosto sofisticado o suficiente para questionar a influência de publicitários que competem entre si, ignoram que sites de reviews, sites dedicados à reclamação e publicidade negativa já demonstram que qualquer idéia de que este é determinado a comprar por culpa da propaganda já está defasada, se é que algum dia tal pessoa era possível de existir.

O que não percebem é como a TV se rendeu à pedagogia da universidade, com o rock nas mãos da direita, não sobrou-lhes defender as imoralidades do funk e o carnaval que poluem a tela? Liberação sexual sempre esteve na programação, assim como a vilania de valores cristãos. Talvez sobre a irritação no trato do bandido, já que há mais Phds endossando o crime, e aquele que com um revólver faz distribuição de renda de forma privada, que condenando-o, como o faz programas policiais.

Anúncios