Pessimismo

O conservador não é totalmente pessimista, é sim quanto ao homem corrigir-se a si mesmo de forma definitiva através de utopias, mas ninguém é mais pessimista que o esquerdista, este não vê bem em nada da estrutura do real, nada lhe é apreciável na criação de Deus e portanto é necessário alterar toda a ordem natural com projetos ilógicos sacrificando a humanidade no processo, por isso as leis da modernidade reflete mais o desígnio humano que a ordem da realidade bastando ler a constituinte brasileira, pois a humanidade é quem deve suportar o fardo desse novo mundo com seu martírio, o paraíso comunista não é para seres humanos, e sim para mentes sem corpo em cativeiro ideológico da mente de um iluminado, tal é o conceito subhumano do humanismo, quando os homens passaram a definir o que é humano e o que não é.

Por exemplo, o quão bela é a criatividade humana? É a virtude que mais denuncia que fomos criados à imagem de um Criador. Assim como Deus, do barro fazemos aviões, barcos, e além de utilidades, por passatempo criamos esculturas, pinturas e música, genuinamente Deus nos quer ver brincar ao criar um mundo onde a humanidade está cercada de brinquedos criada primeiramente por Ele. A cada avanço tecnológico está a mão de Deus que é o projetista primário de toda obra: em tempos medievos, o homem de ciência deve sintonizar-se com a vontade do Criador para aprofundar-se na realidade. O político, idem.

Mas e a esquerda, vê na criatividade apenas o lado malicioso, e portanto, deve ser restringida, não é portanto essa sua luta contra o empreendedorismo? A diferença entre o esquerdista e o conservador é que o último vê o bem do mundo em que vive, enquanto o outro vive de encontrar defeitos na obra do Criador, e pior quando justifica-se neste quando é o diabo o revolucionário, sendo um caso de miopia idolátrica. Não é coincidência que o brasileiro anda sempre de mau humor e irritadiço com a menor das causas, e ainda mais o histérico progressista, pois o domínio esquerdista aborrece as almas, e só o conservador que pode viajar leve pelo mundo, sabendo que essa não é a última realidade, e portanto pode ter lazer nela.

Anúncios