SUSto

Me surpreende que os defensores de uma maior privatização da saúde estejam agora em aliança com todo funcionário público do setor contra a escravidão cubana, somente porque são mais socialistas que o governo, imaginava que escravos por escravos somos todos, não somente diante do trabalho forçado que o governo recentemente quer impor aos médicos, mas pelo alto número de meses em que temos de trabalhar forçadamente para pagá-los, até quando não estamos usando seus serviços. O pagador de impostos é o escravo dos escravos, e na pirâmide da hipocrisia com ninguém está a verdade.

Comicamente, se seus salários reduzissem daria para contratar o dobro de médicos e desafogaria os recursos para investimento na área, e vide os benefícios legais do funcionalismo aristocrata serem mais atraentes que o plebeísmo do livre mercado, ainda teria simpatizantes, mas divago, o Estado-empresário não é tão rude quanto à eficiência empreendedora.

Anúncios